Prazer, meu nome é comunicação.



Prazer, meu nome é comunicação.

Você já ouviu falar na torre de babel? Segundo o antigo testamento algumas pessoas queriam alcançar o céu e por isso começaram a construir uma torre, mas Deus não queria as coisas dessa forma, então fez com que a língua dessas pessoas se confundisse e assim ninguém poderia entender ninguém e por isso nada seria feito.

Você consegue trazer essa situação para o dia a dia de uma empresa? Estamos trabalhando em uma torre de Babel, pois há um objetivo, cada pessoa no mundo procura construir algo, algumas ousam alcançar o céu, outras buscam reconhecimento profissional e algumas outras querem apenas seu salário no final do mês. Mas como ninguém constrói algo sozinho, precisamos de ajuda, de auxílio e de companheiros de trabalho. Imagine se cada pessoa falar uma coisa diferente, interprete isso como se fosse uma língua, cada um falando uma língua diferente, chegaríamos a algum lugar? Certamente que não, já temos uma torre de Babel pela metade, não precisamos de mais não é mesmo?

Você já está se perguntando o que quero dizer com tudo isso? A única coisa nesse momento que eu desejo é que você entenda a importância da linguagem no âmbito empresarial. Para mim, como professora, é como se eu estivesse vendendo meu peixe. E hoje eu preciso que você esteja com fome de peixe. Eu preciso que você compreenda que é necessário prestar atenção em algumas coisas:

O que você fala;
Quando você fala;
Como você fala;
Para quem você fala.

Outra coisa que quero que você, caro aprendiz, compreenda, é que na vida existem vários mundos. O seu quarto é um mundo, a cozinha da sua casa é outro mundo, quando você está com seus amigos é um mundo, quando está com aquela pessoa especial é outro mundo, quando vai à igreja ou fazer compras você está em outro mundo. Agora eu quero que você pense: você fala da mesma forma em cada um desses mundos? Ou seja, as mesmas coisas que você fala para sua mãe são as mesmas coisas que você fala para seus amigos? Sinceramente eu espero que não! Quer mais um exemplo? A forma como você fala com aquela pessoa especial é a mesma forma que você fala com seu melhor amigo? Óbvio que não! Por isso é necessário ficar ligado no que você está fazendo e falando para não cometer enganos ou até mesmo sujar a própria barra em um mundo novo ao qual você está sendo inserido agora ou que já está inserido: o mundo empresarial, o mundo que existe dentro de uma empresa.

Por isso, mais uma vez eu peço que você leve a sério o estudo da linguagem, o grande objetivo é preparar você para enfrentar situações em que o uso da língua, falada ou escrita, vai definir sua imagem perante a empresa, seus colegas e chefia. Certamente que dentro das empresas existem várias situações, em algumas delas você se sentirá em casa conversando com amigos, porém outras exigirão de você atenção e habilidade para, como se diz por aí, fazer bonito.

Todo mundo sabe que a maior parte das pessoas, e mais ainda os adolescentes e jovens, odeiam ler e escrever. Mas não há outra forma para aprender a se comunicar bem se não for lendo e escrevendo. Assim como não é possível comer sem boca, enxergar sem olhos e andar sem pernas.

Dizem por aí que a gente é o que come certo? E eu digo que nós somos o que nós lemos. O nosso corpo mostra que tipo de alimentação que estamos tendo. Um corpo cansado e preguiçoso demonstra uma alimentação ruim e pesada. Uma boca que fala besteira, uma pessoa que não sabe ser gentil e educado denuncia que tipo de má educação recebeu na vida. Um funcionário que não sabe passar informações ou trocar uma ideia inteligente demonstra que tem tido pouco interesse em crescer profissionalmente e intelectualmente.

Sendo assim, eu sugiro que você respire fundo, tenha bom ânimo e aceite esse desafio. O desafio de se apaixonar por algo novo, o desafio de tentar mudar seus pensamentos, o desafio de ler e escrever, o desafio de se preparar melhorar para realizar bons contatos, bons trabalhos e deixar uma marca na empresa em que você está trabalhando ou ainda irá. Retire da sua cabeça pensamentos prontos, elimine do seu caráter atitudes destrutivas, tais como: “Eu não gosto de ler e pronto e acabou!”, “Eu detesto escrever, é um saco!”, “Eu não sei escrever nada!”. Seja inteligente e busque o aprimoramento, tudo que se aprende, em algum momento da vida, você acaba usando. O conhecimento nunca é demais e jamais deve ser ignorado.
Então? Vamos lá?

Professora Julie de Pádua


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exercícios de Interpretação de texto

Atividade - bullying e cyberbullying