Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Meninas show

Imagem
Essas três garotas bonitas aí em cima são as vencedoras de uma brincadeira que eu fiz em sala de aula. Ofereci cinco palavras estranhas e pedi que escrevessem um texto, foram escritos muitos textos bons, mas as delas foram as mais criativas !! Parabéns !!
Os textos estão postados logo abaixo. O sonho de João - Gisele As caixinhas - Renata O significado -Carolaine

Como fazer da sua aula um sucesso !

Imagem
RECURSO RETIRADO DO CURSO ON LINE DA DTCOM.COM.BR
CURSO: COMO REALIZAR APRESENTAÇÕES DE SUCESSO - AULA 01 TODOS OS CRÉDITOS DE IMAGEM A WWW.DTCOM.COM.BR

















O sonho de João

Numa noite muito fria João teve um sonho muito esquisito.    Ele se encontrava em um quarto minifúndio e escuro, e não estava sozinho, sua cama pictórica estava rodeada de pôneis assassinos!     Muito assustado tentou correr para a porta, mas sem sucesso, pois percebeu que estava preso por correntes de parelho. Não havia alternativa, a não ser chamar seu amigo herói Luke.
   Ouvindo o chamado, o cão saiu em disparada para o quarto, e com seu pirulito mágico matou todos os pôneis que cercavam João, no momento em que ele ia dar um abraço de agradecimento em seu amigo, despertou com sua mãe o chamando para levantar, levantou-se e saiu em disparada pra a ortoépica encontrar Luke.
Gisele de Lima de Farias TF50 / JULHO-2013 Orientação Profª Julie de Pádua ABC VIDA
Descrição da atividade: Escrever um texto com palavras desconhecidas: quiprocó, ortoépia, parelho, pictórico e minifúndio

As caixinhas

As caixinhas
     Um dia eu estava procurando pelo meu celular e acabei encontrando meu minifúndio, fiquei muito feliz por que fazia tempo que eu não o via. No mesmo dia eu fui ao mercado durante a tarde, pois estava com vontade de comer sour tubes, foi quando eu me deparei com uma caixinha chamativa e nela estava escrito quiprocó, achei estranho, mas por curiosidade comprei a caixinha. Quando cheguei em casa, fui ver o que tinha dentro da caixinha e o que havia lá me lembrava  um pictório.
     No mesmo dia, mais tarde, voltei ao mercado para comprar mais uma daquelas caixinhas de quiprocó,  e para minha surpresa os funcionários haviam reposto mais daquelas caixinhas, só que esse era diferente, o nome era parelho. Levei para casa, mais uma vez por curiosidade, e ao chegar em casa para minha felicidade a caixinha era cheia de ortoépia
Renata Luana Rezende dos Santos TF50 / JULHO-2013 Orientação Profª Julie de Pádua ABC VIDA
Descrição da atividade: Escrever um texto com palavras desconhecida…

O significado

Imagem
O significado Eu, sem saber sobre o minifúndio do meu vizinho, o João, fui correndo perguntar o que era a ortoépia para a minha vizinha, foi quando ela comentou sobre o meu relógio de parede e nesse momento e do nada o João apareceu gritando:
- Pictório! Oh Pictório!
Eu perguntei para ele o que significava aquilo, ele olhou nos meus olhos e disse que eu só iria saber se lhe desse um beijo no rosto, então disse a ele que fosse plantar batatas! No dia seguinte fui à lagoa que era bem perto do local onde o João adorava ir. Era um lugar lindo, mas perigoso, diziam que ali a ortoépia era muito intensa, do nada o João apareceu e me perguntou:
- Aila você quer nadar comigo hoje? - Não sei João, tenho que pensar, pois ainda tenho muitas tarefas pra realizar em minha casa! -Ah, por favor! Vamos? Vai ser legal e o dia está tão lindo! -Então está marcado João, nos encontraremos atrás da cachoeira, depois que a ortoépia baixar, lá pelas três da tarde.
Eu fiquei muito ansiosa, pois João era muito lindo, e …

Mapa Mental - TF49 - 12/08/13

Imagem

Mapa Mental - O que é e como fazer

Imagem
Mapa Mental Por Maria Rita Gramigna 07/08/2007


Você já imaginou trabalhar na resolução de problemas ou no acompanhamento de um projeto importante usando somente uma folha contendo desenhos, símbolos e poucas palavras? Parece impossível?

Pois existe esta possibilidade que, além de criativa, e efetiva e muito prazerosa: o Mapa Mental.

TONY BUZAN e BARRY BUZAN – foram seus criadores e difundiram a ferramenta em sua obra “El libro de los mapas mentales – Como utilizar al máximo las capacidades de la mente “.
O livro não está disponível em língua portuguesa, motivo pelo qual decidi fazer um consolidado da técnica para que os leitores tivessem a oportunidade de conhecê-la e experimentá-la.
Reconhecido como poderosa técnica gráfica e a chave-mestra para acender o potencial do cérebro, o Mapa Mental reproduz o pensamento irradiante e, portanto, uma função natural da mente humana..
Pode ser usado em todos os aspectos da vida com o objetivo de melhorar a aprendizagem e clarificar o pensamento. Vej…

Você pensa sobre Criatividade ou só tenta ser criativo?

Imagem
No final de novembro, estive na PUC-SP para o IV Seminário NEMES ( Núcleo de Estudos de Mística e Santidade da Pós-Graduação em Ciências da Religião), que acontece anualmente, encabeçado pelo filósofo Luiz Felipe Pondé. E aquele contexto me fez retomar uma questão importante, geralmente esquecida em nosso cotidiano: a importância do fundamento e da reflexão no ato criativo.Não é novidade que vivemos em uma sociedade desfavorável à criatividade. Burocracia, stress, necessidade de trabalhar nos “moldes que funcionam”… e aquelas reclamações-clichê das pessoas no Happy Hour da sexta à noite não deixam de ser verdade. No entanto, habituados com esse modus operandi do nosso cotidiano, nos tornamos nosso maior adversário. Assim, como poder reivindicar a si mesmo criatividade, se, sob uma ilusão de ‘movimento’ estamos, de fato, estagnados?! E, uma vez assumido isso, como fugir dessa terrível inércia?Talvez a história possa nos ajudar.Na trajetória de alguns grandes artistas há dois pontos que…

Desenvolvendo a criatividade.

Desenvolvendo a criatividade. A criatividade tem suas raízes na infância, mas infelizmente a maioria dos adultos não teve acesso a uma educação eficiente, impedindo que elas crescessem e florescessem. “Quando as crianças vão para a escola, são pontos de interrogação; quando saem, são frases feitas”. Neil Postman (educador). Esse pequeno trecho a seguir, retirado do livro: Um “toc” na cuca, ed. São Paulo, ilustra exatamente onde ocorre essa mudança. “Quando eu estava no meio do curso colegial, meu professor de inglês fez uma pequena marca de giz no quadro-negro. Ele perguntou à turma o que era aquilo. Passados alguns segundos, alguém disse: ’É uma marca de giz no quadro-negro’. O resto da classe suspirou de alívio, porque o óbvio foi dito e ninguém tinha mais nada a dizer. ‘Vocês me surpreendem’, o professor falou, olhando para o grupo. ‘Fiz o mesmo exercício ontem, com uma turma do jardim da infância, e eles pensaram em umas cinqüenta coisas diferentes: o olho de uma coruja, um inseto esma…